terça-feira, 18 de novembro de 2008

ponta da fruta anos 90

Em um domingo de chuva... street surf como dizem os garotos

Votação do aumento dos vereadores de Vitória

Com um cafezinho o aumento fica mais saboroso

Neymara Carvalho em mais um passeio no campeonato estadual

XDR-TB

video
Texto retirado do link - http://blog.uncovering.org/archives/2008/10/tuberculose_a_nova_pandemia_mundial.html

Com uma carreira de mais de 30 anos, o fotógrafo James Nachtwey tem coberto histórias de guerra e direitos humanos, viajando desde a Irlanda do Norte ao Iraque, dos orfanatos da Roménia aos campos de morte do Sudão. Através das suas poderosas imagens, Nachtwey emprestou o nome à causa da luta contra a Tuberculose.

XDR-TB é a abreviação para uma forma de tuberculose extremamente resistente a drogas - extremely drug-resistant tuberculosis. Uma em cada três pessoas no mundo está infectada com germes adormecidos da tuberculose mas somente quando a bactéria desperta é que a doença se torna activa. As condições para o despertar da bactéria podem ser diversas mas resultam directamente do enfraquecimento do sistema imunitário através de uma infecção como o HIV, da idade avançada ou algumas condições médicas.

A tuberculose pode ser tratada através da administração de drogas mas, se por qualquer motivo o tratamento for mal administrado, poderá dar origem a a um género de tuberculose resistente a drogas - MDR-TB (multidrug resistant tuberculosis). A MDR-TB demora mais tempo a ser tratada e é necessário recorrer a uma segunda linha de medicamentos mais caros e com efeitos secundários. A estirpe XDR-TB aparece quando essa segunda linha de drogas é também é mal administrada, tornando o tratamento ineficaz. As opções que restam para o tratamento dessa última estirpe, tremendamente resistente, são seriamente limitados.

Reverter a epidemia de tuberculose é uma questão politico-económica somente. A organização mundial de saúde estima que o esforço custará aproximadamente $6.7 biliões de dólares mas, actualmente, somente metade destes fundos estão recolhidos. A diferença de valores tem um custo humano bem real - 1.7 milhões de vidas anualmente; ou 4.660 mortes diárias; ou uma a cada 20 segundos.

Em conversa ontem com uma amiga demonstrei em última instância grandes reservas sobre a eficácia destas iniciativas porque, no limite, acções no terreno têm de ser tomadas para que as pessoas na primeira linha consigam de facto sobreviver. No entanto, se ninguém divulgar o problema, a probabilidade para que os decisores políticos viabilizem meios e recursos será cada vez menor.

É impossível vermos o vídeo com as imagens de James Nachtwey sem nos comovermos.
http://www.xdrtb.org